| VONTADE | A ALGUÉM QUE ME ACONTECEU |

VONTADE

Dilza Branquinho

Hoje eu queria morrer na força das suas mãos,
Sentindo o cheiro de seu corpo,
O sabor de seus lábios,
A maciez de seus cabelos.
Hoje eu queria penetrar em sua alma,
Sugar todo seu sangue,
Acabar como a noite,por um fio,por um dia novo.
Hoje eu queria ser possuída por você,
Tomada a força,com ira,
E , na sua loucura,ficar inerte.
Hoje,eu queria ser um instante:
Sólido e vago ao mesmo tempo,
Só para ter a certeza incerta,
Que hoje pertenci a você.